Dep. Weliton Prado cobra resposta imediata do governo federal para redução do preço dos combustíveis
"A situação é grave, urgente e não tem como esperar! A população não aceita mais essa política de abuso dos preços e dos impostos. O combustível vendido no Paraguai sai do Brasil e custa R$ 2,65". 
Foto: Mandato - Tiago Souza
23/05/2018 21h15

A cobrança do deputado federal Weliton Prado (PROS) foi feita na audiência pública da Comissão de Minas e Energia realizada nesta quarta-feira, 23/05, ao CADE ( Conselho Administrativo de Defesa Econômica), à Petrobrás, à ANP (Agência Nacional do Petróleo) e ao governo federal. 

O parlamentar alertou para as consequências graves para o país do não atendimento rápido às reivindicações dos caminhoneiros que fazem um movimento legítimo, justo e com o apoio da população. "Tem que decidir rapidamente. Não brinquem com o povo. A greve dos caminhoneiros reflete o sentimento da população que não aceita mais essa política de preço alto dos combustíveis. E não é só do diesel não. Já estão faltando alimentos, combustíveis, voos estão sendo cancelados, ambulâncias e viaturas das polícias estão parando. Não há mais tempo".

Gasolina em Minas tem o ICMS mais caro do país

Weliton Prado cobrou ainda a responsabilidade do governo estadual em reduzir o ICMS da gasolina que é de 31% e sofreu aumento em fevereiro desse ano. "O deputado Elismar Prado votou contra o projeto que estabelecia o aumento e cobramos do governo que a medida não fosse sancionada. Mas a alteração contra o consumidor virou lei". 

Comissão de Defesa do Consumidor aprovou ainda a convocação do ministro de Minas e Energia para explicar reajustes dos combustíveis

Comentários

Carregando notícias...
Deputado WELITON PRADO - Todos os direitos reservados © 2016